65 3054 5323 Av. Ten. Coronel Duarte, 1585
Dom Aquino - Cuiabá / MT

Gado Fácil

Busca rápida Encontre animais e propriedades na região que deseja!

Gado Facil

Gado Facil

O jeito mais fácil de comprar e vender bovinos, equinos e ovinos
No gado fácil quem lucra é você
Seu lote do pasto para o mundo
O melhor jeito de comprar e vender animais
Seja parceiro gado fácil

Gado Facil

Cotações
Bezerra Nelore 6@ (Mato Grosso) R$ 1855,70
Bezerro Nelore 7@ (Mato Grosso) R$ 2698,75
Boi Gordo à Vista (Mato Grosso) R$ 280,33
Vaca Gorda à Vista (Mato Grosso) R$ 263,71
Font IMEA / 08/08/2022
Notícias
Dia de estabilidade para a praça de São Paulo Após dois dias seguidos de queda de preço, a cotação do boi gordo abriu o dia estável. As escalas de abate, em boa parte dos frigoríficos do estado, foram tratadas para esse mês e parte do próximo. Norte de Tocantins Na comparação feita com o dia anterior (20/7), a cotação caiu R$1,00/@ de boi gordo. Norte de Mato Grosso Com a oferta de gado ajustada às necessidades de compra das indústrias, as cotações das arrobas de boi e novilha permaneceram estáveis desde o início dessa semana. A cotação da vaca gorda se manteve estável por 3 dias.
Boi gordo: com escalas de abate alongadas, indústrias reforçam pressão de baixa na arroba A lentidão no escoamento da carne bovina no ambiente doméstico e o avanço das escalas de abate dos frigoríficos brasileiros devem contribuir para a continuidade da pressão de baixa no mercado do boi gordo no curtíssimo prazo, apostam as consultorias que acompanham diariamente o setor pecuário. Nesta quinta-feira, 21 de julho, as cotações do macho terminado destinado ao mercado interno de São Paulo ficaram estáveis, após dois dias consecutivos em queda, relata a Scot Consultoria.Em boa parte dos frigoríficos espalhados pelo Estado de São Paulo, as escalas de abate estão acertadas para este mês e parte de agosto. Segundo a zootecnista Thayná Drugowick, analista da Scot Consultoria, nesta quinta-feira, o boi gordo paulista continuou valendo R$ 310/@, enquanto a vaca e a novilha gordas foram negociadas por R$ 280/@ e R$ 302/@, respectivamente (preços brutos e a prazo).Paga-se hoje pelo boi-China (abatido mais jovem, até 30 meses de idade) em torno de R$ 315/@ em São Paulo, acrescenta a Scot. Pelos números levantados pela analista, desde o início de julho, os preços do boi gordo paulista acumulam queda de R$ 6,50/@.Segundo dados da IHS Markit, em âmbito geral, as indústrias frigoríficas brasileiras dispõem de escalas de abate confortáveis, o que limita uma procura mais ativa por gado gordo em todo o País.Por sua vez, muitos pecuaristas não têm mais bons lotes terminados nas fazendas, já que houve forte liquidação de animais nas semanas anteriores. “O período de estiagem avança e há registro de regiões em que não chove há mais de um mês, característica típica do período”, relata a IHS. As pastagens já não apresentam volumes de suporte, consequentemente, os últimos lotes de animais remanescentes terminados em pasto sofreram redução no potencial de rendimento das carcaças, observam os analistas da IHS. Porém, a consultoria observa que, neste momento, ainda há relatos de algumas ofertas de boiadas oriundas do primeiro giro de confinamento. “O atraso no início do alojamento de animais no cocho protelou a entrada de oferta de lotes no mercado”, justifica a IHS.Na avaliação da consultoria, as quedas recentes nos preços dos grãos, sobretudo do milho, bem como os baixos preços do gado de reposição (em relação ao ano passado), deram suporte a um ambiente mais otimista para atividade de confinamento em relação à expectativas negativas de início do ano. “Assim, apesar do atraso na entrada desses lotes em sistemas de confinamento, esses animais devem ser ofertados ao mercado nas próximas semanas”, reforçam os analistas da IHS. Neste momento, esclarece a IHS, o quadro de lentidão no escoamento interno da produção de carne bovina, típico de segunda quinzena de mês, é minimizado pelo forte ritmo das exportações, ajudando a equalizar os estoques e reduzindo a pressão de baixa nos preços da proteína.Segundo a IHS Markit, espera-se, porém, uma retomada do consumo doméstico de carne bovina a partir de agosto, estimulada pela entrada da massa salarial e pelo dinheiro advindo de programais sociais de distribuição de renda. Além disso, acrescenta a consultoria, tradicionalmente, o segundo semestre do ano é marcado pelo maior apetite dos compradores internacionais da carne bovina brasileira, em relação à demanda contabilizada na primeira metade do ano. Tais fatores, portanto, devem resultar em fortalecimento nos preços da arroba ao longo dos próximos meses do ano, confirmando a expectativa de novas valorizações ao longo do período de entressafra, relatam os analistas. No atacado, os preços dos cortes de dianteiro e ponta de agulha recuaram nesta quinta-feira. As variações negativas são reflexos do descompasso nos volumes de oferta de carne com osso, que seguem acima da demanda vigente, observa a IHS. Cotações máximas de machos e fêmeas desta quinta-feira, 21/7 (Fonte: IHS Markit) SP-Noroeste: boi a R$ 317/@ (prazo) vaca a R$ 280/@ (prazo) MS-Dourados: boi a R$ 295/@ (à vista) vaca a R$ 275/@ (à vista) MS-C.Grande: boi a R$ 293/@ (prazo) vaca a R$ 273/@ (prazo) MS-Três Lagoas: boi a R$ 292/@ (prazo) vaca a R$ 273/@ (prazo) MT-Cáceres: boi a R$ 290/@ (prazo) vaca a R$ 275/@ (prazo) MT-Tangará: boi a R$ 292/@ (prazo) vaca a R$ 275/@ (prazo) MT-B. Garças: boi a R$ 290/@ (prazo) vaca a R$ 273/@ (prazo) MT-Cuiabá: boi a R$ 290/@ (à vista) vaca a R$ 270/@ (à vista) MT-Colíder: boi a R$ 285/@ (à vista) vaca a R$ 270/@ (à vista) GO-Goiânia: boi a R$ 295/@ (prazo) vaca R$ 280/@ (prazo) GO-Sul: boi a R$ 290/@ (prazo) vaca a R$ 275/@ (prazo) PR-Maringá: boi a R$ 300/@ (à vista) vaca a R$ 275/@ (à vista) MG-Triângulo: boi a R$ 302/@ (prazo) vaca a R$ 290/@ (prazo) MG-B.H.: boi a R$ 293/@ (prazo) vaca a R$ 285/@ (prazo) BA-F. Santana: boi a R$ 280/@ (à vista) vaca a R$ 270/@ (à vista) RS-Porto Alegre: boi a R$ 324/@ (à vista) vaca a R$ 300/@ (à vista) RS-Fronteira: boi a R$ 324/@ (à vista) vaca a R$ 272/@ (à vista) PA-Marabá: boi a R$ 280/@ (prazo) vaca a R$ 282/@ (prazo) PA-Redenção: boi a R$ 280/@ (prazo) vaca a R$ 270/@ (prazo) PA-Paragominas: boi a R$ 290/@ (prazo) vaca a R$ 280/@ (prazo) TO-Araguaína: boi a R$ 280/@ (prazo) vaca a R$ 265/@ (prazo) TO-Gurupi: boi a R$ 280/@ (à vista) vaca a R$ 263/@ (à vista) RO-Cacoal: boi a R$ 270/@ (à vista) vaca a R$ 255/@ (à vista) RJ-Campos: boi a R$ 290/@ (prazo) vaca a R$ 280@ (prazo) MA-Açailândia: boi a R$ 280/@ (à vista) vaca a R$ 260/@ (à vista)
agência dream