65 3054 5323 Av. Ten. Coronel Duarte, 1585
Dom Aquino - Cuiabá / MT

Gado Facil

Notícias
Acrimat debate com lideranças do agro e governo ações para combater queimadas

A Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) participou de uma live realizada nesta quarta (29) para discutir ações de enfrentamento da temporada de seca, prevenção e combate aos incêndios, principalmente no Pantanal Mato-grossense. Representando a entidade, a diretora executiva Daniella Bueno debateu com lideranças do agronegócio e com representantes do governo estadual o atual cenário, e o que pode ser feito para diminuir os efeitos das queimadas, comuns em biomas e ecossistemas da região Centro-Oeste nesta época do ano.

O tema, que atinge o setor produtivo rural e a sociedade de um modo geral, tem tomado destaque na mídia por conta das queimadas registradas no Pantanal.

Daniella iniciou sua participação destacando quais são os reais impactos da atividade pecuária pantaneira, a começar por sua história. “A pecuária iniciou no Pantanal por volta de 1725, e é nessa época que temos os primeiros registros de atividade pecuária, com a chegada do gado, que ao contrário do que muitos acreditam, por conta de desinformação e outros fatores, é um aliado daquele ambiente”.

A diretora da Acrimat chamou atenção para um dado interessante: a Embrapa Pantanal produziu um estudo onde foi verificado que o gado atua como um “bombeiro natural”, pois ele diminui o acúmulo de matéria orgânica, evitando que esse material se torne combustível para futuras queimadas.

“Outro ponto que devemos trazer à luz é que há muito tempo o pecuarista pantaneiro não utiliza mais a técnica de atear fogo para limpeza de pastagem, e devemos desfazer este mal entendido; uma vez que o gado necessita dessa matéria orgânica seca, rla é usada como suporte na alimentação, juntamente com a suplementação animal, todo o período de seca”, completou.

Na oportunidade, os envolvidos falaram sobre técnicas permitidas na região do Bioma Pantanal que evitam a propagação de incêndios como a construção e manutenção de aceiros, medidas preventivas e de combate a incêndios, regulamentação ambiental para a região, entre outros, dentre outros, conforme divulgado pela Famato.

Além da diretora executiva da Acrimat, estiveram presentes o presidente do Sistema Famato, Normando Corral, e terá como convidados o comandante do Batalhão de Emergência Ambiental, Tenente Coronel BM Gledson, o Secretário Executivo do Comitê Estadual de Gestão do Fogo da Sema-MT, Coronel BM Barroso, a Secretária Adjunta de Gestão Ambiental da Sema-MT, Luciane Bertinatto, e o presidente da Comissão Nacional de Cereais Fibras e Oleaginosas da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Ricardo Arioli.

GOVERNO

O governo de Mato Grosso informou que este ano o Pantanal Mato-grossense enfrenta uma situação atípica; há mais de 10 anos não havia um incêndio com essa proporção. Para enfrentar tal situação, foi lançado nesta terça (28) o Comitê Temporário Integrado de Coordenação Operacional (Ciman). O Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso (CBMMT), Secretaria de Segurança Pública (Sesp), a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), Exército Brasileiro, o Comitê de Gestão do Fogo, a Defesa Civil, o Ibama e diversos outros órgãos afins participaram da reunião realizada no Ciman.

O Ciman é coordenado pelo CBMMT e tem o objetivo de fortalecer as ações de monitorização, prevenção, preparação e resposta rápida às queimadas e incêndios florestais de forma integrada, e tem papel direto e efetivo no monitoramento e mapeamento das áreas comprometidas, tornando possível criar as melhores estratégias para combate aos incêndios.

LIVE

Para assistir a live na íntegra, acesse https://www.youtube.com/watch?v=8EAulC0DiR4

Notícias
China libera entrada de carne bovina do Brasil Os embarques para o país asiático estavam suspensos desde o dia 4 de setembro, quando o Brasil identificou e comunicou dois casos atípicos da Encefalopatia Espongiforme Bovina
Boi gordo: frigoríficos começam a armar as estratégias de compra de boiadas após reabertura do mercado chinês Cotações seguem estáveis em SP, segundo apuração da Scot Consultoria; arroba do macho vale R$ 312/@, enquanto a vaca e a novilha prontas para abate são vendidas por 293/@ e R$ 305/@, respectivamente
Com queda do milho, relação de troca boi gordo/grão tem melhora em MT O decréscimo mais intenso nas cotações do milho e do caroço de algodão registrado no comparativo entre os meses de agosto e setembro deste ano possibilitou a melhora da relação de troca entre a arroba de boi gordo e a saca desses produtos em Mato Grosso. De acordo com os dados do boletim do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea
Mercado do boi gordo: compradores ausentes em São Paulo Com o feriado nacional na última terça-feira (12/10) e escalas já programadas para esta semana, o cenário foi de compradores ausentes no mercado na manhã da última segunda-feira (11/10). Com isso, em São Paulo, os preços ficaram estáveis na comparação feita com o levantamento anterior, de sexta-feira (8/10). Segundo levantamento da Scot Consu
Arábia Saudita retoma importação de frigoríficos de Minas Gerais após embargo de 10 dias As compras haviam sido suspensas no dia 6 de setembro, após a confirmação de um caso atípico do "mal da vaca louca" no Estado
Indústria frigorífica ganha fôlego em MT Em meio às incertezas e ao risco do aumento no desemprego, o Governo de Mato Grosso sinaliza positivamente ao setor produtivo. A indústria frigorífica vem dando sinais de desaquecimento, com o enxugamento de parte das empresas, e elas têm reclamado nos últimos meses da necessidade de um auxílio por parte do governo. Pequenas e médias empresas
Pressão no mercado do boi gordo Em São Paulo, após a queda de R$2,00/@ do boi gordo e R$1,00/@ da novilha gorda no dia 24/8, a maior parte dos frigoríficos mantiveram os preços na última quarta-feira (25/8) na comparação feita dia a dia, com compradores fora do mercado. Embora estável, a pressão de baixa perdura. Segundo levantamento da Scot Consultoria, o boi, vaca e novilh
Imea atualiza amostragem; número de animais confinados chega a 884 mil números do confinamento em Mato Grosso, e com uma mudança na quantidade de informantes – agora são 186 confinadores relatando seus dados ao instituto -, houve um aumento significativo no número final de animais confinados: 884,8 mil cabeças de gado em confinamento, número 5,65% superior à estimativa de abril. Com a divulgação do segundo levantam
Frigoríficos com escalas de abate confortáveis em São Paulo As cotações ficaram estáveis na comparação feita dia a dia para todas as categorias em São Paulo, visto que boa parte dos frigoríficos estão com escalas de abates alongadas e, com isso, ficaram fora das compras na manhã de quarta-feira (18/8). No Sudeste de Rondônia houve estabilidade no preço do boi gordo, no entanto a cotação de vacas e novi
Como os confinamentos estão transformando bovinos em “atletas de alta performance”? Em entrevista ao Giro do Boi desta terça, 27, o engenheiro agrônomo Felipe Bortolotto, consultor técnico nacional de bovinos de corte da Cargill, compartilhou os resultados do 5º Benchmarking de Confinamento da companhia e explicou como os confinamentos estão aproveitando o ritmo de olimpíadas para transformar os bovinos, tanto machos como até as f
agência dream