65 3054 5323 Av. Ten. Coronel Duarte, 1585
Dom Aquino - Cuiabá / MT

Gado Facil

Notícias
Carne é importante fonte de vitaminas e fortalece sistema imunológico, diz doutor em cardiologia

O consumo de carne vermelha é essencial para uma vida mais saudável. Este foi a principal informação passada pelo mestre e doutor em Medicina, Dr. Iran Castro, um dos principais nomes da área da saúde no Brasil, que participou da 6º webinar realizada pela Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat). A live, promovida na noite desta terça (23), contou com importante colaboração de dois diretores da associação: Marco Túlio Duarte Soares e Fernando Porcel.

Fernando Porcel é empresário, criador de gado e vem de uma família que atua na área há muito tempo – seu pai trabalhou na indústria da carne por mais de 40 anos. “É um prazer poder compartilhar deste tema e aprender mais sobre os benefícios da carne vermelha”, destacou o diretor da entidade.

O empresário e pecuarista Marco Túlio, que também vem de uma família que se criou no campo, saudou a todos e disse ser uma satisfação participar da transmissão. “A expectativa é enorme em torno deste tema, e parabenizo toda a equipe por fazer esta live, e em nome desta equipe parabenizo o dr. Oswaldo Ribeiro, que vem fazendo um belíssimo trabalho à frente da Acrimat”.

O doutor em Cardiologia, Iran Castro, iniciou a transmissão dizendo estar honrado em discutir um assunto de suma importância: a relação da cardiologia com uma das maiores ferramentas nutricionais do mundo: a carne vermelha. “O que a medicina tem a dizer a respeito de uma dieta saudável e como nós médicos vemos a carne vermelha hoje, e não temos nenhum conflito de interesse sobre este tema, é que o consumo da carne vermelha apresenta uma série de benefícios”.

Em seguida, Castro apresentou dados que comprovam estes benefícios, como a reparação e a construção de tecidos corporais, bem como a produção de anticorpos que irão proteger contra infecções, fortalecendo assim o sistema imunológico. “A carne vermelha contém todos os aminoácidos essenciais, e é definitivamente classificada como uma das melhores fontes de proteína existente na natureza”, destacou o cardiologista.

Dos muitos nutrientes que a carne contém, Castro citou o ferro, zinco e selênio são de fundamental importância. “Nós não teríamos o nosso sangue sem anemia, se nós não tivéssemos uma ingestão de carne de forma adequada; o zinco ajuda na formação de tecidos e no metabolismo; o selênio quebra as gorduras, e isso faz com que haja menos prejuízo das gorduras no nosso organismo, e não há nada melhor para aumentar a carga muscular”.

A carne possui ainda uma carga de propriedades vitamínicas que são de grande importância para a saúde, como as vitaminas A, B e D, comumente encontradas na carne, e elas promovem uma melhor visão, dentes melhores, ossos mais fortes e apoio ao sistema nervoso central; além de promover a manutenção da saúde da pele e a redução do apetite. “Portanto, é seguro dizer que o consumo de carne é importante para a saúde”, conclui Castro.

Gordura saturada x colesterol

Continuando a apresentação, o cardiologista formado pela Fundação Faculdade Federal de Ciências Médias de Porto Alegre, com mestrado em Medicina Ciências Médicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), e doutorado em Ciências da Saúde (Cardiologia) pelo Instituto de Cardiologia do Rio Grande do Sul – Fundação Universitária de Cardiologia, apresentou dados mostrando a relação do colesterol com doenças cardiovasculares, iniciando a apresentação das evidências com um estudo promovido nos Estados Unidos em 1984.

Conseguiu demonstrar que existia uma evidente relação entre uma incidência de doenças cardíacas com o nível de colesterol. “Ou seja, quanto mais alto era o colesterol, mais havia incidência de doenças cardiovasculares. Dois anos depois, e outro estudo, mostrou que a mortalidade aumento a medida que os índices de colesterol sobem; então podemos concluir que a questão do colesterol, até hoje, é um fator importantíssimo na Cardiologia, na Medicina, e tem mostrado que as pessoas estão mais longevas porque os cardiologistas têm conseguido controlar os níveis de colesterol”.

Contudo, conforme apresentou em seguida Iran Castro, tem ainda seu currículo titularidade como membro do Conselho Revisor e Editorial dos Arquivos Brasileiros de Cardiologia, a medicina, por vezes, evolui com alguns erros, tendo em vista como muitos do seu conhecimento se valia do observacional, e esta por sua vez, não é muito eficaz.

“Quando se relacionou no estudo de 1984, a gordura saturada com o aumento dos níveis de colesterol; admitiu-se então que a carne tinha gordura, conseguinte, ela causava o aumento de colesterol”, explicou Castro. “Então a ideia de que a carne vermelha fazia mal porque a gordura fazia mal é mais uma questão de disputa de mercado, e disso se beneficiaram indústrias com produtos com podiam substituir a carne vermelha”, complementou o cardiologista.

Carne processada x carne in natura

Contudo, estudos mais recentes comprovam que a relação entre todo tipo de carne vermelha e o aumento do colesterol se mostrou inverídica. “A ingestão de carne in natura se mostrou neutra, não apresentando problemas para a saúde”, asseverou Castro, exibindo uma série de slides com dados dos estudos realizados por ele e um grupo de médicos.

Conteúdo da webinar

Ao término da apresentação, Iran Castro respondeu uma série de perguntas dos participantes.

Todo o conteúdo apresentação do Dr. Iran Castro você pode ver nas nossas páginas do YouTube e Facebook (clique aqui).

Notícias
China libera entrada de carne bovina do Brasil Os embarques para o país asiático estavam suspensos desde o dia 4 de setembro, quando o Brasil identificou e comunicou dois casos atípicos da Encefalopatia Espongiforme Bovina
Boi gordo: frigoríficos começam a armar as estratégias de compra de boiadas após reabertura do mercado chinês Cotações seguem estáveis em SP, segundo apuração da Scot Consultoria; arroba do macho vale R$ 312/@, enquanto a vaca e a novilha prontas para abate são vendidas por 293/@ e R$ 305/@, respectivamente
Com queda do milho, relação de troca boi gordo/grão tem melhora em MT O decréscimo mais intenso nas cotações do milho e do caroço de algodão registrado no comparativo entre os meses de agosto e setembro deste ano possibilitou a melhora da relação de troca entre a arroba de boi gordo e a saca desses produtos em Mato Grosso. De acordo com os dados do boletim do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea
Mercado do boi gordo: compradores ausentes em São Paulo Com o feriado nacional na última terça-feira (12/10) e escalas já programadas para esta semana, o cenário foi de compradores ausentes no mercado na manhã da última segunda-feira (11/10). Com isso, em São Paulo, os preços ficaram estáveis na comparação feita com o levantamento anterior, de sexta-feira (8/10). Segundo levantamento da Scot Consu
Arábia Saudita retoma importação de frigoríficos de Minas Gerais após embargo de 10 dias As compras haviam sido suspensas no dia 6 de setembro, após a confirmação de um caso atípico do "mal da vaca louca" no Estado
Indústria frigorífica ganha fôlego em MT Em meio às incertezas e ao risco do aumento no desemprego, o Governo de Mato Grosso sinaliza positivamente ao setor produtivo. A indústria frigorífica vem dando sinais de desaquecimento, com o enxugamento de parte das empresas, e elas têm reclamado nos últimos meses da necessidade de um auxílio por parte do governo. Pequenas e médias empresas
Pressão no mercado do boi gordo Em São Paulo, após a queda de R$2,00/@ do boi gordo e R$1,00/@ da novilha gorda no dia 24/8, a maior parte dos frigoríficos mantiveram os preços na última quarta-feira (25/8) na comparação feita dia a dia, com compradores fora do mercado. Embora estável, a pressão de baixa perdura. Segundo levantamento da Scot Consultoria, o boi, vaca e novilh
Imea atualiza amostragem; número de animais confinados chega a 884 mil números do confinamento em Mato Grosso, e com uma mudança na quantidade de informantes – agora são 186 confinadores relatando seus dados ao instituto -, houve um aumento significativo no número final de animais confinados: 884,8 mil cabeças de gado em confinamento, número 5,65% superior à estimativa de abril. Com a divulgação do segundo levantam
Frigoríficos com escalas de abate confortáveis em São Paulo As cotações ficaram estáveis na comparação feita dia a dia para todas as categorias em São Paulo, visto que boa parte dos frigoríficos estão com escalas de abates alongadas e, com isso, ficaram fora das compras na manhã de quarta-feira (18/8). No Sudeste de Rondônia houve estabilidade no preço do boi gordo, no entanto a cotação de vacas e novi
Como os confinamentos estão transformando bovinos em “atletas de alta performance”? Em entrevista ao Giro do Boi desta terça, 27, o engenheiro agrônomo Felipe Bortolotto, consultor técnico nacional de bovinos de corte da Cargill, compartilhou os resultados do 5º Benchmarking de Confinamento da companhia e explicou como os confinamentos estão aproveitando o ritmo de olimpíadas para transformar os bovinos, tanto machos como até as f
agência dream