65 3054 5323 Av. Ten. Coronel Duarte, 1585
Dom Aquino - Cuiabá / MT

Gado Facil

Notícias
Acrimat pede ampliação de prazo para vacinar contra aftosa como medida de segurança

A Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) protocolou pedido de ampliação do prazo de vacinação contra a febre aftosa da etapa que ocorrerá durante o mês de maio. A solicitação visa preservar a saúde dos produtores de bovinos que atuam em todo o estado.

“Nosso interesse é estabelecer medidas de proteção à saúde dos produtores e colaboradores, com vistas a diminuir a movimentação nas lojas agropecuárias, entre outros, observando que o prazo estabelecido de 30 dias para a vacinação não leva em consideração as alterações decorrentes da nova realidade imposta pela pandemia do Covid-19, que exige menor concentração de trabalhadores e consequentemente mais tempo para a realização do trabalho”, explica a diretora executiva da Acrimat, Daniella Bueno.

Estados vizinhos como Góias (GO) e Mato Grosso do Sul (MS) já conseguiram dilatação de prazos autorizada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

O entendimento da Acrimat, acompanhado pela Federação da Agricultura de Mato Grosso (Famato) é de que esta etapa da vacinação, com alcance da cobertura vacinal de bovinos e bubalinos de todas as idades, na maioria dos municípios mato-grossense, seja estendida até o dia 15 de junho, com prazo de comprovação da mesma ao Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea-MT) até o dia 20 de junho.

A diretora executiva da Acrimat ressalta que deve ser levado em consideração que a pandemia provocada pelo Covid-19 tem provocado insegurança generalizada no segmento, exigindo ações que alteram a vida tanto pessoal como laboral dos produtores nas suas propriedades. “Sendo assim, as ações de defesa agropecuária que envolvam a próxima campanha de vacinação contra a Febre Aftosa do rebanho mato-grossense na etapa de maio deste ano, devem levar em consideração todos os ajustes que a sociedade está fazendo para se adequar à nova realidade, como a ampliação de prazos para executar ações como a vacinação”.

A Acrimat se coloca à disposição para divulgar as ações de proteção contra a disseminação do Covid-19 aos pecuaristas bem como todas as ações pertinentes tanto da etapa de vacinação como de sua comprovação, para que os produtores rurais possam obter as informações necessárias, contribuindo para que realizem o registro de suas atividades por meio dos correios eletrônicos oficiais ou das demais formas aceitas pelo Indea-MT.

Vídeo Conferência

A diretora executiva da Acrimat e o diretor técnico da associação, Francisco Manzi, participaram de videoconferência com o grupo gestor do Plano Nacional de Erradicação da Febre Aftosa, na ocasião, o Indea-MT apresentou a estratégia a ser utilizada na etapa de vacinação de maio. Na proposta apresentada ao grupo Gestor, a etapa esta mantida no estado para início dia 01 e término dia 31 de maio, as propriedades que necessitassem de mais tempo deveriam solicitar prorrogação de prazo ao INDEA; a comunicação deve ser feita até 20 de junho, por e-mail ou entrega de folha de classificação etária nos escritórios, barreiras sanitárias da fronteira, postos ficais de Colniza e Aripuanã e no sistema de drive-thru. Para esta etapa, há ainda o estimulo da venda de vacina pelos estabelecimentos agropecuários por call center, entrega a domicilio, com horário marcado, e outras estratégias que diminuam a aglomeração nas lojas.

Ainda como medida de mitigação de risco de disseminação do COVID-19, ainda será feita ainda a suspensão de vacinação assistida pelos funcionários do Indea-MT nas propriedades de fronteira e demais propriedades do estado.

Fazem parte do Grupo Gestor representantes da Acrimat, Famato, Conselho Regional de Medicina Veterinária de Mato Grosso (CRMV-MT), Associação dos Produtores de Leite (Aproleite), Associação dos Criadores de Suínos de Mato Grosso (Acrismat), Mapa e Indea-MT.

Notícias
China libera entrada de carne bovina do Brasil Os embarques para o país asiático estavam suspensos desde o dia 4 de setembro, quando o Brasil identificou e comunicou dois casos atípicos da Encefalopatia Espongiforme Bovina
Boi gordo: frigoríficos começam a armar as estratégias de compra de boiadas após reabertura do mercado chinês Cotações seguem estáveis em SP, segundo apuração da Scot Consultoria; arroba do macho vale R$ 312/@, enquanto a vaca e a novilha prontas para abate são vendidas por 293/@ e R$ 305/@, respectivamente
Com queda do milho, relação de troca boi gordo/grão tem melhora em MT O decréscimo mais intenso nas cotações do milho e do caroço de algodão registrado no comparativo entre os meses de agosto e setembro deste ano possibilitou a melhora da relação de troca entre a arroba de boi gordo e a saca desses produtos em Mato Grosso. De acordo com os dados do boletim do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea
Mercado do boi gordo: compradores ausentes em São Paulo Com o feriado nacional na última terça-feira (12/10) e escalas já programadas para esta semana, o cenário foi de compradores ausentes no mercado na manhã da última segunda-feira (11/10). Com isso, em São Paulo, os preços ficaram estáveis na comparação feita com o levantamento anterior, de sexta-feira (8/10). Segundo levantamento da Scot Consu
Arábia Saudita retoma importação de frigoríficos de Minas Gerais após embargo de 10 dias As compras haviam sido suspensas no dia 6 de setembro, após a confirmação de um caso atípico do "mal da vaca louca" no Estado
Indústria frigorífica ganha fôlego em MT Em meio às incertezas e ao risco do aumento no desemprego, o Governo de Mato Grosso sinaliza positivamente ao setor produtivo. A indústria frigorífica vem dando sinais de desaquecimento, com o enxugamento de parte das empresas, e elas têm reclamado nos últimos meses da necessidade de um auxílio por parte do governo. Pequenas e médias empresas
Pressão no mercado do boi gordo Em São Paulo, após a queda de R$2,00/@ do boi gordo e R$1,00/@ da novilha gorda no dia 24/8, a maior parte dos frigoríficos mantiveram os preços na última quarta-feira (25/8) na comparação feita dia a dia, com compradores fora do mercado. Embora estável, a pressão de baixa perdura. Segundo levantamento da Scot Consultoria, o boi, vaca e novilh
Imea atualiza amostragem; número de animais confinados chega a 884 mil números do confinamento em Mato Grosso, e com uma mudança na quantidade de informantes – agora são 186 confinadores relatando seus dados ao instituto -, houve um aumento significativo no número final de animais confinados: 884,8 mil cabeças de gado em confinamento, número 5,65% superior à estimativa de abril. Com a divulgação do segundo levantam
Frigoríficos com escalas de abate confortáveis em São Paulo As cotações ficaram estáveis na comparação feita dia a dia para todas as categorias em São Paulo, visto que boa parte dos frigoríficos estão com escalas de abates alongadas e, com isso, ficaram fora das compras na manhã de quarta-feira (18/8). No Sudeste de Rondônia houve estabilidade no preço do boi gordo, no entanto a cotação de vacas e novi
Como os confinamentos estão transformando bovinos em “atletas de alta performance”? Em entrevista ao Giro do Boi desta terça, 27, o engenheiro agrônomo Felipe Bortolotto, consultor técnico nacional de bovinos de corte da Cargill, compartilhou os resultados do 5º Benchmarking de Confinamento da companhia e explicou como os confinamentos estão aproveitando o ritmo de olimpíadas para transformar os bovinos, tanto machos como até as f
agência dream